Moçambique: Camponeses expõem produtos agroecológicos na maior feira do país

on .

Marracuene, 25 de Agosto, 2014 - A Feira Agro-pecuária, Comercial e Industrial de Moçambique (FACIM) começou esta segunda-feira, 25, juntando empresas, companhias e agências nacionais e internacionais para explorar oportunidades de négocios e investimentos em Moçambique. Para além da forte presença de interesses económicos de grande escala em busca de novas oportunidades de investimento, expõem na FACIM organizações camponesas, como é o caso da União Nacional de Camponeses (UNAC). Estas organizações têm os seus “stands” localizados no Pavilhão da CEPAGRI (Centro de Promoção da Agricultura). Juntamente com o Ministério da Agricultura, estão vários grupos a promover produtos nacionais agro-pecuários, produtos orgânicaos, sementes, bem como equipamentos e tecnologias para a agricultura.

“Campanha NÃO ao ProSavana”: Moçambicanos pedem solidariedade e expandem a campanha na SADC

on .

Para a UNAC, a Cimeira dos Povos da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) em Bulawayo, no Zimbabwe, em que participou, foi uma oportunidade para promover e expandir a sua campanha, bem como para procurar e desenvolver apoios junto de outros movimentos regionais contra o projeto do Prosavana.

(Bulawayo, Zimbabwe, 16 de agosto de 2014) A União Nacional de Camponeses de Moçambique (UNAC), membro da La Via Campesina, regionaliza a sua campanha “NÃO ao ProSavana”. O mega projeto de agronegócio ProSavana situa-se em Moçambique, com a colaboração do Brasil e do Japão. A ser desenvolvido, o programa visa transformar 14,5 milhões de hectares de terra agrícola no Corredor de Nacala no Norte de Moçambique e atualmente utilizados por agricultores de pequena escala, em monoculturas agrícolas industriais detidas por empresas para fins exportação.

SADC: Desenvolvendo união e solidariedade para produzir uma mudança do sistema

on .

Via Campesina, Assembleia das Mulheres Rurais, Diálogo dos Povos e WoMin

Bulawayo, 14 de agosto de 2014 — Mulheres dos quatro cantos da África Austral reuniram-se em Bulawayo, Zimbabwe em paralelo à Cimeira dos Chefes de Estado da SADC, naquilo que se chamam de Cúpula dos Povos, que decorrer de 14 a 16 de Agosto. Reuniram-se para partilhar as suas experiências relativamente às consequências das decisões dos governos com pouca ou nenhuma consulta popular ou da usurpação de terras da persistente exploração agrícola vinda dos tempos coloniais.

Mais do que isso, as mulheres juntaram-se para desenvolver e consolidar a sua solidariedade, forjar robustas alianças e reunir forças na luta por uma mudança de sistema.

izmir escort
  • elektronik sigara ukash e sigara